Mas afinal, o que é um adulto?

Mas afinal, o que é um adulto?

Um grupo de (prováveis) adultos questiona a realidade do que é ser adulto.

As personagens vão explorando situações como evitar cumprir com as suas responsabilidades, a preguiça, a gula, a vaidade, o comportamento absurdo do adulto apaixonado, etc.

Mas afinal, o que é um adulto?

7 e 8 de Junho às 21H00 

Auditório da Escola Secundária Padre António Vieira (Alvalade, Lisboa)

Rua Marquês Soveral, 1749-063 Lisboa

Bilhete: 5,00€

Classificação: M/12 

RESERVAS: Secretaria Estrelas SJB  218 482 386 / 933 392 213 

Espelho, espelho meu… há alguém mais adulto do que eu?

Espelho, espelho meu… há alguém mais adulto do que eu?

Um grupo de (prováveis) adultos questiona a realidade do que é ser adulto.

As personagens vão explorando situações como evitar cumprir com as suas responsabilidades, a preguiça, a gula, a vaidade, o comportamento absurdo do adulto apaixonado, etc.

Mas afinal, o que é um adulto?

7 e 8 de Junho às 21H00 

9 de Junho às 16H00

Auditório da Escola Secundária Padre António Vieira (Alvalade, Lisboa)

Rua Marquês Soveral, 1749-063 Lisboa

Bilhete: 5,00€

Classificação: M/12 

RESERVAS: Secretaria Estrelas SJB  218 482 386 / 933 392 213 

Feira do Livro de Lisboa: Novidades da Perfil Criativo no expositor D47

Feira do Livro de Lisboa: Novidades da Perfil Criativo no expositor D47

Na Feira do Livro de Lisboa de 2024 a editora Perfil Criativo vai estar representada pela Promobooks/Papa Letras no expositor D47, junto ao auditório Norte, de 29 de Maio a 16 de Junho.

A Feira do Livro de Lisboa é um dos eventos literários mais antigos e importantes de Portugal. A sua primeira edição remonta a 1930, organizada pelo então recém-criado Sindicato Nacional dos Editores, precursor da atual Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL). A feira surgiu com o objetivo de promover a leitura e aproximar o público dos livros e dos seus autores, bem como para fomentar a indústria editorial portuguesa.

Expositor D47

Realizada anualmente, a Feira do Livro de Lisboa inicialmente ocupava a Praça D. Pedro IV, mais conhecida como Rossio. No entanto, com o crescimento do evento e a necessidade de mais espaço, a feira foi transferida em 1980 para o Parque Eduardo VII, onde permanece até hoje. Este local icônico, situado no coração da cidade, oferece um cenário perfeito para acolher milhares de visitantes que, a cada ano, se dirigem ao evento para descobrir as últimas novidades literárias.

Volume II

Ao longo das décadas, a Feira do Livro de Lisboa evoluiu significativamente. Nos primeiros anos, as bancas eram simples estruturas de madeira e a oferta de livros era limitada. Hoje, a feira conta com dezenas de pavilhões modernos, representando centenas de editoras nacionais e internacionais, oferecendo uma vasta gama de títulos que abrangem todos os géneros e públicos. Além disso, o evento tem sido marcado por uma crescente diversificação das atividades, incluindo lançamentos de livros, sessões de autógrafos, debates, palestras, workshops e atividades para crianças.

A feira é também uma oportunidade para os leitores interagirem diretamente com os autores. Muitos escritores de renome, tanto portugueses quanto estrangeiros, participam do evento, proporcionando momentos únicos de troca e discussão sobre literatura. Este contato direto entre escritores e leitores é um dos elementos mais valorizados da Feira do Livro de Lisboa.

Além do seu papel cultural, a Feira do Livro de Lisboa tem uma importância económica significativa para o setor livreiro em Portugal. O evento é um dos principais impulsionadores de vendas de livros no país, proporcionando uma plataforma crucial para editoras e livrarias promoverem os seus produtos a um público alargado.

Nos últimos anos, a feira tem-se adaptado às mudanças tecnológicas e às novas formas de consumo de literatura. A presença de e-books e audiolivros tem aumentado, e as editoras procuram cada vez mais integrar estas novas tendências nos seus catálogos. Além disso, a feira tem procurado ser mais inclusiva e acessível, com iniciativas como a criação de espaços para pessoas com mobilidade reduzida e a programação de atividades para todos os públicos.

A Feira do Livro de Lisboa, com a sua longa história e constante adaptação aos tempos, continua a ser um ponto de encontro essencial para todos os amantes de livros, celebrando a literatura e promovendo o hábito da leitura em Portugal.

Primeira edição, especial para coleccionadores

Registo em vídeo do lançamento do livro “Sul”, na Casa de Angola

Registo em vídeo do lançamento do livro “Sul”, na Casa de Angola

16/12/2023 — O “Sul” fez encher a Casa de Angola, em Lisboa. O lançamento oficial da obra de Álvaro Poeira realizou-se na tarde de hoje num grande encontro em que Angola foi o tema central.
As cadeiras disponíveis não foram suficientes para a quantidade de amigos que compareceram neste encontro.
Para a apresentação deste pequeno livro foram convidados a Drª Paula Catarino, os nossos autores angolanos, Victor Torres e João Fernando André.


A Drª Paula Catarino apresentou o perfil criativo de António Manuel Monteiro Mendes, o poeta angolano, João Fernando André, analisou a prosa poética de Álvaro Poeira e o memorialista, Victor Torres, fez uma referência aos violentos acontecimentos da expulsão do seu grupo étnico em Angola, no ano de 75, abordou também o seu percurso como refugiado longe da terra natal e narrou o regresso a casa e ao deserto.
A terminar o autor do pseudónimo Álvaro Poeira, António Manuel Monteiro Mendes, agradeceu a presença de todos os amigos e leitores, revelando o plano de actividades de promoção da obra em Portugal e a possibilidade de apresentar este trabalho literário a Sul, no deserto do Namibe e em Moçâmedes, a cidade mais antiga do Sul de Angola.

Lançamento oficial do livro “Angola e o Atlântico – Colonialismo, colonialidade e epistemologia descolonial”

Lançamento oficial do livro “Angola e o Atlântico – Colonialismo, colonialidade e epistemologia descolonial”

PRESS RELEASE — O Centro Nacional de Cultura, em Lisboa, vai acolher, no dia 4 de Dezembro, às 18h00,  o lançamento oficial do livro “Angola e o Atlântico – Colonialismo, colonialidade e epistemologia descolonial” (Ed. 2023), de Luís Gaivão. 

Esta obra, é o segundo volume da colecção “Trabalhos Académicos” publicada pela Perfil Criativo — Edições e será apresentada neste evento pelo jurista e político, Prof. Doutor Guilherme d’Oliveira Martins. O editor estará representado pelo escritor Tomás Lima Coelho.

Segundo o autor “o intuito deste livro é refletir sobre estes colonialismos no Sul, através de pensadores do Sul, cujas realidades são bem distintas dos colonialismos do Norte e ao pensar sobre o passado dos colonialismos ibéricos conhecer o que eles transformaram na História do Atlântico, particularmente, aqui, na de Angola. No fundo, trata-se de colocar Angola e a sua História diante de si própria, e ajudar a descobrir a união entre o que passou e o que se vai passar, preenchendo com novos padrões societais (ecologia de saberes) os espaços vazios que a permanência colonial provocou, mas aproveitando dela a entrada na modernidade. Não a eurocêntrica, mas humana e natural, do Sul, do Atlântico e de Angola.”

Luís Gaivão nasceu em Luanda, em 1948. É licenciado em Filosofia e Humanidades, mestre em Lusofonia e Relações Internacionais e doutor em Sociologia: Pós-colonialismos e Cidadania Global. É agente cultural de inúmeras intervenções quase sempre sobre temática angolana.

AutorLuís Gaivão

EditoraPerfil Criativo – Edições

Ano de publicaçãoSetembro de 2023 – 1ª edição

ISBN978-989-35076-8-1

Colecção: Trabalhos Académicos (Volume 2)

LínguaPortuguês

Nº de páginas: 148 páginas

P.V.P: 17,00 euros

Livro disponível para encomenda: https://shop.autores.club/pt/inicio/371-angola-e-o-atlantico-colonialismo-colonialidade-e-epistemologia-descolonial.html

Índice

  • Introdução
  • O começo das coisas
  • Colonialismo
  • Ferramentas do colonialismo: fixidez e estereótipo
  • Colonialismo ibérico no Atlântico: de exploração, de povoamento e periférico
  • Colonialismo periférico português em Angola: subcolonização
  • ou sobrecolonização? Especificidades
  • Transculturação nos espaços do colonialismo português – o caso de Angola
  • Colonialismo e guerra fria na África Austral
  • A longa temporalidade do colonialismo português – dessincronia e rutura do modelo eurocêntrico e a particularidade angolana
  • Colonialismo português e o retorno do “império”: colonialismo orgânico de Eduardo Lourenço e o império desterritorializado
  • Colonialismo e modernidade ­— África às escuras e a Conferência de Berlim 
  • América “iluminada” e o “ponto zero” racionalista
  • Consequências da colonização ibérica na América Latina: colonialidade e hierarquia das raças
  • Culturas atlânticas (do Sul)
  • Fronteiras, culturas fronteiriças e novas dinâmicas dos limites
  • Tradução cultural, hibridação e entre-espaço
  • “Esquecimento” da colonialidade pelo pensamento eurocêntrico
  • Colonialismo interno e marginalidade
  • Pensamento ameríndio e africano e a perversa sedução deste último pelo colonialismo
  • Teoria do “pensamento abissal”
  • “Este lado da linha”
  • O “outro lado da linha”
  • Ecologia de saberes, pensamento pós-abissal, cosmopolitismo subalterno
  • Angola, um Estado moderno pós-colonial e a guerra civil
  • Neocolonialismo
  • Eurocentrismo: capitalismo e materialismo histórico
  • Guerra civil, nomenclatura e corrupção
  • O Estado ineficaz e o neocolonialismo – a herança que é necessário mudar
  • Desadaptação do Estado-nação em África – colonialidade e Estado quase falhado
  • Conclusão
  • Glossário
  • Referências bibliográficas

Morada do lançamento: Centro Nacional de Cultura – Galeria Fernando Pessoa, Largo do Picadeiro, n° 10 – 1º (porta do lado esquerdo da esplanada do Café no Chiado)

Imagem da capa em alta resolução: https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:716dab66-4144-309c-a3a7-d6a5360e050d

Festa musical angolana no “Mocambo” de Lisboa

Festa musical angolana no “Mocambo” de Lisboa

15 de Setembro de 2023 — O restaurante Casa Mocambo, em Lisboa, recebeu artistas angolanos num acontecimento musical inédito e espontâneo na sua Galeria Sonoro-Visual na celebração do quinquagésimo aniversário de casamento de Ermelinda Zau e Filipe Zau.

Recordamos que Filipe Silvino de Pina Zau é um educador, pesquisador-docente universitário, escritor, compositor, músico e político angolano. É o Ministro da Cultura e Turismo da República de Angola desde 2021 e Vice-Presidente da Academia Angolana de Letras desde 2020.

Foram intervenientes musicais o cantor Chalo Correia, o guitarrista Carlos Praia, o jornalista  Carlos Gonçalves, o cantor Kizua Gourgel e Filipe Zau (interpretando e tocando).

Curiosamente, nessa noite, o jovem autor angolano, Fabio dos Santos, natural de Benguela, fez a apresentação do seu livro “7 mentiras contadas aos jovens” (Ed. 2022), publicado pela Editora Poder Absolu7o.

O editor da Perfil Criativo (www.AUTORES.club) aproveitou para oferecer a Filipe Zau e à sua mulher Ermelinda Zau, cinco livros que publicou em 2023: “Kinthwêni na tradição e na poética — Um enquadramento filosófico”, de João Ramos Piúla Casimiro; “Angola e o Atlântico | Colonialismo, Colonialidade e Epistemologia Descolonial”, de Luís Gaivão; “JUBA (Juventude Unida do Bairro Alfredo) – O futebol em ritmo de Merengue”, de Francisco Van-Dúnem “Vadiago”; “Os Bantu na visão de Mafrano — Quase memórias — Volume II”, de Maurício Francisco Caetano (1916-1982)

Estiveram presentes nesta festa muitos amigos do casal, alguns com uma ligação de mais de sete décadas.

Presidente da República Portuguesa e Ministro da Cultura descobrem as nossas edições

Presidente da República Portuguesa e Ministro da Cultura descobrem as nossas edições

31/08/2023 – O Senhor Presidente da República Portuguesa, Marcelo Nuno Duarte Rebelo de Sousa, e o Senhor Ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, visitaram a nossa editora no primeiro dia da Festa do Livro em Belém 2023.

O editor da Perfil Criativo , João Ricardo Rodrigues, agradeceu ao Senhor Presidente da República, a oportunidade da editora estar presente na Festa do Livro em Belém 2023 e desta forma estar mais próxima dos cidadãos e leitores de Lisboa. 

Aproveitou também para em nome da família de Maurício Francisco Caetano e em representação dos seus autores, em particular os de Angola, oferecer os volumes I e II da colecção “Os Bantu na visão de Mafrano — Quase memórias”, de Maurício Francisco Caetano (1916-1982). Uma oportunidade para reforçar o conhecimento sobre esse grande grupo etnolinguístico, os Bantu, que chegaram à região do antigo Reino/Império do Congo vindos da zona dos Camarões e da Nigéria.

Segundo João Ricardo o objectivo é ajudar a reforçar a irmandade entre a República de Angola e a República Portuguesa, bem como apoiar a democratização do conhecimento e do pensamento científico expresso em língua portuguesa.

O Senhor Ministro da Cultura, reconheceu de imediato o editor, com quem tinha estado numa grande exposição no Palácio de Ferro, em Luanda (Angola), no início de 2022.

A terminar o encontro o editor entregou ao Senhor Presidente da República uma carta com um convite para estar presente num encontro privado, focado na valorização História comum dos dois países, que se vai realizar na data histórica de 29 de Outubro de 2023, com a presença de alguns dos amigos da editora e autores de Angola. Neste encontro será celebrada a proeza do Prof. Doutor Carlos Mariano Manuel, com o nome em kikongo, Uína yo Nkuau Mbuta (Está Bem Quem Está com os Outros), por ter sido o autor dos três volumes do Tratado de História de Angola publicados em 2021 e apresentado em Luanda, na antiga Fortaleza de São Miguel (2022), e em Lisboa, no Padrão dos Descobrimentos e no Museu Nacional de Arte Antiga (2021).

Este Professor Catedrático viu-lhe atribuído neste ano de 2023, pelo Movimento Internacional Lusófono, o galardão de Personalidade Lusófona de 2023.

Dog Murras em Lisboa a 25 de Agosto

Dog Murras em Lisboa a 25 de Agosto

A editora Perfil Criativo – Edições, em colaboração com a Casa Blanca de Henrique Luis Miguel (Riquinho) têm o prazer de convidar os nossos leitores para o cocktail de lançamento em Portugal do livro UBUNTU nós por nós! de Dog Murras, e para o jantar com intervenção musical de grandes nomes da música angolana, que se irá realizar na sexta-feira, 25 de Agosto de 2023, entre as 18h00 e as 22h00, no Hotel Palácio do Governador, em Belém, Lisboa.

Com o objectivo de aproximar a comunidade angolana e a portuguesa, a Perfil Criativo em parceria com a maior empresa angolana de promoção de artistas e espectáculos, a Casa Blanca de Henrique Luis Miguel (Riquinho) decidiram apoiar a vinda a Lisboa do artista Dog Murras para apresentar o seu mais recente livro UBUNTU nós por nós! (Ed. 2023), publicado no Brasil pela editora LITERÁFRICA, com prefácio de Bonga Kwenda.

“Este encontro em Lisboa é uma oportunidade para aproximar Angola e Portugal e de juntar públicos diferentes” afirmou o editor, João Ricardo Rodrigues, da Perfil Criativo | AUTORES.club. Informou também que “a participação da Perfil Criativo | AUTORES.club na organização deste evento ficou a dever-se a um convite do sector cultural da Embaixada da República de Angola em Portugal, que está a resultar numa experiência de trabalho com o produtor Henrique Luís Miguel (Riquinho), será uma oportunidade para testar novas abordagens comerciais e de promoção e interagir com um produto editorial distante das nossas publicações sem esquecer a interacção com um público muito diferente do público que está habitualmente presente nos nossos eventos”.

Programa 25 de Agosto de 2023

18h00 Entrada

18h15 Welcome Drink e Sessão de Autógrafos com Dog Murras

19h00 Sessão de apresentação do livro “UBUNTU nós por nós!” – Mestre de cerimónia Victor Hugo Mendes, obra apresentada por Barcelo de Carvalho (Bonga Kwenda) e intervenção de Dog Murras

20h00 Jantar

21h00 Animação Cultural com os Jovens do Hungo, Rei Helder e Dog Murras

21h30 Momento de dança

22h30 Musica ambiente, Cocktail de despedida

23h00 Encerramento

Local: HOTEL PALÁCIO DO GOVERNADOR

Rua Bartolomeu Dias 117, 1400-030 Lisboa

PREÇO

LUGARES LIMITADOS POR RESERVA E COMPRA ANTECIPADA: 100 € (até 15 de Agosto)

ÁREA VIP MESAS FRONTAIS JUNTO À MESA DOS ARTISTAS: 125 a 150 €

COMPRA NO DIA DO EVENTO NO LOCAL: 150 €

Dia de África no Núcleo de Estudos Africanos e Lusófonos (NEAL), da universidade NOVA FCSH

Dia de África no  Núcleo de Estudos Africanos e Lusófonos (NEAL), da universidade NOVA FCSH

O Dia de África, que se celebra a 25 de maio, quinta-feira, foi assinalado pelo Núcleo de Estudos Africanos e Lusófonos (NEAL), da NOVA FCSH.

A criação deste evento visou comemorar o Dia de África juntamente da comunidade estudantil. Um dos seus objetivos foi sensibilizar a comunidade africana presente nas universidades portuguesas sobre questões interculturais e contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva e diversa. A estes junta-se o propósito de estabelecer relações entre os estudantes africanos e afrodescendentes das universidades de modo a exaltar o seu património cultural.

O Dia de África dividiu-se em dois momentos – um de discussão e outro cultural. A Conferência realizada com o tema “África como celebração do Eu” e as atividades culturais incluiram performances artísticas, uma exposição de arte e uma feira literária.

A nossa editora esteve presente com alguns livros a convite da editora Elivulu.

“Cenas de Alvalade” grupo de teatro apresentou “Quotidianos Mirabolantes”

“Cenas de Alvalade” grupo de teatro apresentou “Quotidianos Mirabolantes”

Foi a estreia de um novo grupo de teatro, “Cenas de Alvalade”, que integra os actores Bruno Quaresma, Filomena Caxias, Isabel Coruche, Isabel Pimenta, Sandra Barata, Sofia Paredes, Vitória Pato com encenação de Lina Paula Pinto. Apresentaram nos dias 28 e 29 de Abril, a peça de teatro QUOTIDIANOS MIRABOLANTES, um texto original que atravessa um ano de calendário para explorar situações inspiradas em dias marcantes: o ano novo, o dia dos namorados, os ovos de chocolate, etc.
O resultado é um leque de breves histórias – algumas delirantes, outras mais comuns – que nos leva por um corredor de humor, memórias, criatividade, poesia, questionando as disparidades da natureza humana. O ponto de partida deste trabalho foram sessões de escrita criativa, que criaram um texto original e muito surpreendente.



It was the debut of a new theater group, “Cenas de Alvalade,” which includes actors Bruno Quaresma, Filomena Caxias, Isabel Coruche, Isabel Pimenta, Sandra Barata, Sofia Paredes, Vitória Pato, directed by Lina Paula Pinto. On April 28th and 29th, they presented the play QUOTIDIANOS MIRABOLANTES, an original text that spans a calendar year to explore situations inspired by significant days: New Year’s Eve, Valentine’s Day, Easter, etc.

The result is a range of brief stories – some delirious, others more common – that takes us through a corridor of humor, memories, creativity, poetry, questioning the disparities of human nature. The starting point for this work was creative writing sessions that created an original and very surprising text.


1 2