Livro de Mafrano chega a Ndalatando

Livro de Mafrano chega  a Ndalatando

O livro “Os Bantu na visão de Mafrano” será apresentado no próximo dia 23 de Julho, 11h00, na Casa da Juventude de Ndalatando, capital da província do Cuanza-Norte.

Autor: JORNAL DE ANGOLA (21/07/2022)

A iniciativa está a ser apoiada pela Direcção Provincial da Cultura que pretende receber a obra de Mafrano como a de um “filho insigne do Cuanza-Norte” a quem o arcebispo emérito do Lubango, Dom Zacarias Kamuenho, chamou de “O antropólogo maior!”.

Maurício Francisco Caetano, o autor desta obra, nasceu na cidade do Dondo aos 24 de Dezembro de 1916 e fez os seus estudos no Seminário do Sagrado Coração de Jesus em Luanda.

Já adulto, o autor regressou à sua província natal, trabalhando como funcionário dos Serviços de Fazenda e Contabilidade nas cidades de Ndalatando e Golungo Alto, entre os anos 50 e 70, além de outros pontos de Angola como o Cuanza-Sul, Cabinda, Uíge e na região dos Dembos.

Com a independência de Angola, em 1975, incorporou-se no Ministério das Finanças, em Luanda até à sua morte  em Julho de 1982.

O livro “Os Bantu na visão de Mafrano” foi editado pela família do autor a partir de textos dispersos no Jornal católico “O Apostolado”, entre os anos 1957 e 1982, e faz parte de uma colectânea a ser publicada em três volumes. A obra foi lançada em Luanda no passado dia 14 de Maio.

Prosélito Dala, director adjunto da Casa da Juventude de Ndalatando, na imagem acima, é um dos organizadores da homenagem a Maurício Caetano, que coincide com os 40 anos do seu passamento físico (1916-1982)
Cuanza-Norte

Maka internacional na UEA

Maka internacional na UEA

29/6/2022 – Mais uma famosa “Maka à quarta-feira” desta vez num encontro para “Recordar Agostinho Neto e Simón Bolívar, os Libertadores” na sede da União dos Escritores Angolanos, em Luanda.  Na foto momentos em que se procedia à exposição do nosso livro Os Bantu na visão de Mafrano

Foi mais uma vez possível testemunhar que Maurício Francisco Caetano (Mafrano) já era um notável professor aos 29 anos e que os seus alunos, daquele e de outros tempos, falam dele ainda hoje com muito orgulho.

O interesse pelo livro, recentemente lançado em Luanda, também foi notório e as perguntas, foram incontornáveis:

— Onde estão a vender esta obra? – perguntaram uns.

— E o segundo volume, quando sai?

— Eu fui aluno de Português de Mafrano, no Instituto Comercial de Luanda, e comigo muitos outros que hoje andam por aí! – segredou-nos outro, enumerando os nomes!

Livro «Os Bantu na visão de Mafrano» oferecido a ministra moçambicana

Livro «Os Bantu na visão de Mafrano» oferecido a ministra moçambicana

Maputo, 28 de Maio de 2022 – O livro de antropologia cultural angolana, «Os Bantu na visão de Mafrano», foi oferecido este sábado à Ministra da Cultura e do Turismo da República de Moçambique, Dra Eldevina Materula, durante uma breve cerimónia realizada na Casa Museu José Craveirinha, em Maputo.

A cerimónia foi testemunhada pela família do prestigiado poeta e escritor moçambicano cujo centenário foi celebrado em Maputo de 24 a 26 de Maio, por iniciativa da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO).

Na oportunidade, a Ministra Eldevina Materula agradeceu o gesto que considerou “uma prova eloquente da necessária vitalidade no intercâmbio cultural entre Angola e Moçambique”.

A delegação angolana que participou, a convite da AEMO, na primeira Conferência Internacional sobre o centenário de José Craveirinha foi composta por Luisíndia Caetano e Anete Caetano. Na sexta-feira, 27, as duas participantes de Angola apresentarem, na casa dos escritores moçambicanos, o livro «Os Bantu na visão de Mafrano», de Maurício Francisco Caetano, seu avô, numa cerimónia que contou com a presença de cerca de trinta pessoas, incluindo escritores, diplomatas, editoras, representante da igreja católica e representantes da cultura.

À margem destas actividades, a delegação angolana foi recebida quinta-feira de manhã, 26, pelo arcebispo de Maputo, Dom Francisco Chimoio que enquanto padre capuchinho esteve em Angola durante os anos 70’s. O encontro decorreu no arcebispado de Maputo “num clima de emoção e de enorme satisfação”, segundo as participantes.

A obra «Os Bantu na visão de Mafrano», foi lançada a título póstumo no passado dia 14 de Maio, em Luanda, e apresentada igualmente a alunos do Seminário da província da Huíla, no Lubango, na presença do arcebispo emérito daquela cidade, Dom Zacarias Kamuenho. Também o arcebispo de Luanda, Dom Filomeno Vieira Dias do Nascimento, destacou o conteúdo e a importância desta obra como um instrumento que “vai ajudar a compreensão de práticas dos povos desta região” .

Em Maputo, as duas angolanas avistaram-se ainda com Maria de Lurdes Mutola, a campeã olímpica de Moçambique e convidada de honra desta Conferência Internacional sobre o centenário da Craveirinha.

O livro «Os Bantu na visão de Mafrano» foi editado pela família do autor a partir de textos dispersos no Jornal católico «O Apostolado», entre os anos 1957 e 1982, e faz parte de uma colectânea a ser publicada em três volumes que abarca estudos sobre a escrita ancestral, os tribunais, a formação profissional, os matrimónios, a tradição política e a solidariedade humana.

Mafrano chega a Maputo

Mafrano chega a Maputo

O livro “Os Bantu na visão de Mafrano” está a ser exposto em Maputo, Moçambique, aos participantes à Primeira Conferência Internacional sobre o Centenário do poeta Moçambicano José Craveirinha.

A apresentação da obra com venda e assinatura de autógrafos estará a cargo de uma neta de Maurício Caetano que se encontra na cidade de Maputo a convite da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO).

A foto abaixo mostra as duas participantes de Angola na companhia de Maria de Lurdes Mutola, a campeã olímpica de Moçambique.

Mafrano junta personalidades em Luanda

Mafrano junta personalidades em Luanda

Grande encontro na Universidade Católica de Angola, em Luanda, para homenagear Maurício Francisco Caetano (1916-1982) e apresentação pública do primeiro volume da colecção “Os Bantu na Visão de Mafrano — Quase memórias“.

Na apresentação da obra, com a presença de inúmeras figuras proeminentes da sociedade Angolana, D. Zacarias Kamuenho, bispo emérito do Lubango, afirmou que “tal como Agostinho Neto é o poeta maior, Mafrano (Maurício Francisco Caetano) é o antropólogo maior”.

Na fotografia, os integrantes da mesa de honra foi composta pelos distintos embaixador Dr. Ismael Martins, Dr. José Soares Caetano, responsável pela organização e edição do livro, Dom Zacarias Kamuenho, bispo emérito do Lubango, e o editor da obra (Perfil Criativo – Edições).

Este lançamento foi um acontecimento inédito em Luanda que juntou muitas personalidades nacionais.

José Caetano responsável pela edição do livro e filho de Mafrano