Archives em Abril 2021

Está viva a ‘nova poesia de Angola’

Está viva a ‘nova poesia de Angola’

Está viva a ‘nova poesia de Angola’

O poeta e embaixador andarilho da cultura de Angola, J.A.S. Lopito Feijóo K., recebeu a 23 de Abril de 2021, em Luanda, o Prémio Literário Guerra Junqueiro da Lusofonia 2020, no âmbito do Festival Internacional de Literatura (FFIL – Freixo). Um prémio que honra a literatura angolana e uma oportunidade para os amantes de poesia em língua portuguesa descobrirem a ‘nova poesia de Angola’.

Sobre a doutrina poética de J.A.S. Lopito Feijoó K. recordámos em 2019 que o poeta realiza no prelo uma espécie de “performance” poética iniciada com a “Doutrina” (1987), e que foi continuando em “Lex & Cal Doutrina” (2012), “Marcas da Guerra – Percepção Íntima & outros Fonemas Doutrinários” (2013), “Andarilho e Doutrinário” (2013), “ReuniVersos Doutrinários” (2015), “Pacatos & Doutrinários Recados” (2017), “Imprescindível Doutrina Contra” (2017), “Doutrinárias Lâminas Doutrinárias” (2018) e a nossa edição “Doutrina com Fabulações” (2019)”.

Parabéns J.A.S. Lopito Feijoó K.!

J.A.S. Lopito Feijoó K., Helder Simbad e Tomás Lima Coelho, em Lisboa (2018)
João Ricardo Rodrigues, J.A.S. Lopito Feijoó K., Kalunga e Ventura de Azevedo, em Luanda (2019)

Virgínia Coutinho

Virgínia Coutinho

É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento da nossa autora Virgínia Coutinho, co-autora do best-seller MARKETING DIGITAL PARA EMPRESAS – GUIA PRÁTICO PARA AUMENTO DAS VENDAS NA INTERNET. Foi consultora em Social Media e Marketing Digital, formadora do Atelier Digital da Google, docente em várias universidades, e fundadora e directora-geral da escola de marketing digital, Lisbon Digital School.

Segundo a publicação Meios & Publicidade, “nas últimas semanas Virgínia Coutinho esteve a preparar um fundo, através da Associação Girls Move, para ajudar à criação de uma nova geração de mulheres líderes em Moçambique, através do projecto de mentoria Tech4Good. O fundo irá chamar-se Virgínia Coutinho.

A Meios & Publicidade informou também que “José Crespo de Carvalho, presidente da comissão executiva do INDEG – ISCTE Executive Education, tinha já anunciado que ia instituir um prémio Virgínia Coutinho para o melhor grupo da pós-graduação em applied digital marketing. O ISCTE Executive Education e a Lisbon Digital School mantém um acordo de colaboração.

Tríade de publicações

Tríade de publicações

Conciliar a abordagem espiritual com o conhecimento científico da Energia, da Engenharia e da Física Moderna

Volume 1 – O Homem e a sua abordagem sobre «Realidade–Mente–Consciência» (Ed. 2020)

Volume 2 – Por uma verdadeira Ciência do Homem (Ed. 2021)

Volume 3 – Deus-o-Cosmos-o-Corpo energético-e-o-Homem (no prelo estará disponível em Junho de 2021)

Síntese apresentada pelo autor, Lívio Honório, e contando com contribuições transmitidas pelos leitores (Pequeno resumo de “revista de Apresentação” a publicar em 2021)

Foram mais de duas dezenas de meses de pesquisa e elaboração da documentação auxiliar

No início do período da pandemia do COVID 19 foi quando decidi dedicar-me à elaboração de dois ou três livros para os publicar. Escolhi para iniciar o processo o tema principal a tratar O Homem e a sua abordagem sobre Realidade – Mente – Consciência, e foi esse o título que me pareceu apropriado atribuir logo para o primeiro volume.

A ideia inicial para a primeira edição dos livros, visava um público muito restrito de pessoas – limitado a familiares, amigos e a alguns autores / editores das publicações utilizadas, concretamente daqueles que estivessem publicados em língua portuguesa – a ideia em geral era o de ofertar-lhes esses meus livros. (o período da pandemia / confinamento complicou os procedimentos)

(mais…)

Quinto aniversário do lançamento de “Autores e Escritores de Angola”

Miguel Kiassekoka*: Alocução na apresentação da 1ª edição na sede da CPLP

Em primeiro lugar, os meus sinceros agradecimentos ao Tomás Lima Coelho, autor de “Autores e Escritores de Angola (1642-2015)”, obra de valor inestimável para a História e a cultura do espaço geográfico chamado Angola. Os meus agradecimentos estendem-se ao editor, aos outros apresentadores e a todos os presentes.
É uma honra e um privilégio participar neste acto simbólico: o lançamento de um livro destinado a perpetuar, na sua pluralidade e diversidade, a dimensão universal da cultura Angolana.
Propor-me falar dos 1.780 autores e escritores, incluindo o próprio autor, seria uma missão impossível. Assim, irei abordar esta obra de uma outra forma, pelo que peço a vossa benevolência.
Há anos, através de um escritor angolano, Tazuary Nkeita (José Soares Caetano), tive conhecimento do trabalho que o amigo Tomás Lima Coelho publicava e actualizava mensalmente na internet. Fiquei impressionado pela paciência, pela qualidade e volume do trabalho.
Transmiti ao Tomás a importância de publicar em papel a informação já recolhida na altura. A ideia foi aceite e o Tomás empenhou-se em concretizá-la. Mais uma vez, dou os meus parabéns ao autor por esta obra-prima, a primeira do género, que congrega todos os angolanos, independentemente da raça, credo politico ou religioso ou área de nascimento. 

Sede da CPLP em Lisboa, Setembro de 2016


O livro tem a particularidade de apresentar a Angolanidade, espalhada no mundo inteiro, desde 1642 aos nossos dias. Tomás Lima Coelho tem o mérito de  não fechar essa Angolanidade nos marcos de um incompreensível chauvinismo registado ultimamente,  ligado a um certo preconceito de “genuinidade” que tanto mal já provocou no continente berço, a nossa África.

(mais…)