Archives em 2021

Exposição: BOBA KANA MUTHU WZELA | Aqui é proibido falar!

Exposição: BOBA KANA MUTHU WZELA | Aqui é proibido falar!

De 22 de outubro de 2021 a 9 de janeiro de 2022, a Sala dos Passos Perdidos do Museu Nacional de Arte Antiga recebe a exposição Boba Kana Muthu Wzela: Aqui É Proibido Falar! do artista JRicardo Rodrigues.
Numa reflexão sobre uma memória esquecida ou apagada da cultura portuguesa, a exposição parte do antigo bairro quinhentista do Mocambo (atual Madragoa), nas imediações do qual o MNAA veio a instalar-se no século XIX, para um exercício de imaginação que propõe um outro olhar sobre a presença e heranças africanas em Portugal. Reunindo onze obras das diferentes séries do projeto artístico Revelar a Memória a partir do Esquecimento, que JRicardo Rodrigues iniciou em 2010 como ensaio visual sobre o século XVIII português, a exposição dialoga também com a tradição artística europeia presente nas salas do MNAA. Em encenações fotográficas de grande formato, reconfigura-se a memória a partir da ausência, cruzando o passado com a contemporaneidade e questionando continuidades e contrastes.

O bairro do Mocambo e as línguas de Angola
Situado já fora da cerca fernandina, o bairro do Mocambo foi o local onde se instalou uma parte significativa da população africana da Lisboa quinhentista, embora hoje pouco reste dessa memória, desconhecida para grande parte dos lisboetas. A própria toponímia do Bairro, renomeado Madragoa no século XIX, já não apresenta vestígios dessa presença africana, que se foi tornando cada vez mais minoritária com as transformações da cidade e a maior fixação de outras populações. Lugar de diferentes culturas e personagens, a memória do desaparecido Mocambo é chamada a esta exposição por meio de uma série de retratos imaginados (como no caso de Henrique Dias), mas também pela evocação das línguas de Angola, que nele se expressavam com maior liberdade: o umbundu, língua de origem do nome do bairro, e o kimbundu, usado no título da exposição.

O diálogo com a coleção do MNAA e um Marquês com raízes africanas
Dialogando com a coleção do MNAA, as obras em exposição inspiram-se nos modelos da pintura europeia dos séculos XVII e XVIII, que o artista reclama como referências. É o caso de Liberdade, que na sua encenação cita abertamente Eugène Delacroix. Mas essa proximidade visual é rapidamente contrariada ou subvertida: não apenas pela modernidade da técnica fotográfica mas, sobretudo, pelas figuras que JRicardo Rodrigues escolhe como sujeitos de representação. Aqui, figuras africanas ou de pele negra não estão reduzidas a um anonimato ou a um papel subalternizado nem caricaturadas como ornamento decorativo, como se observa nas poucas obras da coleção do MNAA onde surgem representadas. Ainda que imaginadas ou com carácter alegórico, as personagens criadas pelo artista têm uma individualidade e uma humanidade, por vezes até uma biografia. É o caso do Marquês de Pombal (em Sebastião José de Carvalho e Melo, primeiro conde de Oeiras, Marquês de Pombal, estadista e quinto neto da rainha Ginga), cuja ascendência africana, sugerida num soneto satírico que circulava no final do século XVIII, foi o mote para um retrato que inaugurou o projeto maior do artista, e que nesta exposição ocupa um lugar de destaque.

Lançamento oficial de colecção de livros sobre a História de Angola

Lançamento oficial de colecção de livros sobre a História de Angola

Palestra: A criação da Colónia de Angola e a batalha de Ambuíla

No dia 29 de Outubro de 2021, às 16h30, irá ser apresentada em Portugal a obra de carácter científico “Angola desde antes da sua criação pelos portugueses até ao êxodo destes por nossa criação” (ed. 2021), do Prof. Doutor Carlos Mariano Manuel. Este evento será realizado no Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa.

Esta obra será apresentada pelo Prof. Doutor Marcolino Moco, Dr. Onofre dos Santos e Dr. Cornélio Caley.

Informações: 214.001.788 | info@autores.club

Devido à limitação de lugares, agradecemos confirmação de presença.

Revisitar a Conferência do Alvor para a independência de Angola: o acordo da libertação e do fortalecimento entre os povos

Revisitar a Conferência do Alvor para a independência de Angola: o acordo da libertação e do fortalecimento entre os povos

Revisitar a Conferência do Alvor para a independência de Angola: o acordo da libertação e do fortalecimento entre os povos

No dia 30 de Outubro de 2021, às 16h00, o Prof. Doutor Carlos Mariano Manuel (Professor catedrático de Patologia, Investigador de História e Autor), irá realizar uma palestra sobre “A criação da Colónia de Angola e a batalha de Ambuíla“, integrada na apresentação pública da obra de carácter científico “Angola desde antes da sua criação pelos portugueses até ao êxodo destes por nossa criação” (ed. 2021), no Penina Hotel, em Portimão.

Esta obra será apresentada pelo Prof. Doutor Marcolino Moco, Dr. Onofre dos Santos e Dr. Cornélio Caley.

Informações: 214.001.788 | info@autores.club

Devido à limitação de lugares, agradecemos confirmação de presença.

Palestra: A criação da Colónia de Angola e a batalha de Ambuíla

Palestra: A criação da Colónia de Angola e a batalha de Ambuíla

Palestra: A criação da Colónia de Angola e a batalha de Ambuíla

No dia 22 de Outubro de 2021, às 17h00 (atenção este evento foi antecipado para as 17h00), o Prof. Doutor Carlos Mariano Manuel (Professor Catedrático de Patologia, Investigador de História e Autor), irá realizar uma palestra sobre “A criação da Colónia de Angola e a batalha de Ambuíla“, integrada na apresentação pública da obra de carácter científico “Angola desde antes da sua criação pelos portugueses até ao êxodo destes por nossa criação” (ed. 2021), no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa.

Esta obra será apresentada pelo Prof. Doutor Marcolino Moco, Dr. Onofre dos Santos e Dr. Cornélio Caley.

Informações: 214.001.788 | info@autores.club

Devido à limitação de lugares, agradecemos confirmação de presença.

Sem pressa o cronista Miguel Neto vai escrevendo para memória futura a História do seu tempo

Sem pressa o cronista Miguel Neto vai escrevendo para memória futura a História do seu tempo

Em 2019, Miguel Neto, famoso “Nível”, lançou em Lisboa e em Luanda o livro de crónicas “Sarrabulhada II” uma década depois de ter publicado “A Sarrabulhada Volume I”. Sobre este autor Damião Lima escreveu “despreocupado em ser escritor, jornalista, cronista, colunista ou articulista de um mui procu­rado hebdomadário da nossa praceta, o autor desta obra remeteu-se com afinco à gratificante tarefa de escrever um texto por semana, ficando tácito um compromisso moral com o público leitor, sobretudo com os que aguardam as suas reflexões.(…) Tra­tando-se de um narrador que evita a contradição textual ou a redundância desnecessária, Miguel Neto tem carregado em seus ombros a responsabilidade de brindar os seus acompanhantes – telespectadores ou rádio-ouvintes – com o melhor de si.” Miguel Neto não parou, continua a produzir as sua crónicas como se pode ler nas três crónicas que publicamos abaixo, sobre os acontecimentos 27 de Maio de 1977, e na entrevista ao jornalista Carrasquinha. Sobre os acontecimentos do 27 de Maio de 1977 decidimos incluir junto das crónicas o recente discurso do Presidente da República (26/5/2021).

Autor: Miguel Neto (Nível), Editora: Alende – Edições | Perfil Criativo – Edições, Ano de publicação: Abril de 2019 – Primeira edição, ISBN: 978-989-54354-7-0, N.º de páginas: 288, Capa: Mole com badanas, Medidas (Alt. x Larg. x Lombada): 230 x 150 x 25 mm, Peso: 0,435Kg
(mais…)

Família e amigos despedem-se de Olga Neto

Família e amigos despedem-se de Olga Neto

É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento de Olga Neto (27/9/1949 – 5/5/2021), directora da Livraria Kiazele (Luanda) e esposa do Prof. Doutor Alberto Neto, presidente do Partido Democrático Angolano. Olga Neto esteve presente em muitos dos eventos que a nossa editora realizou em Portugal e em Angola. O velório será na próxima 4ª feira, 12 de Maio, no Templo da Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias (Av. Dom João II Lote 4.72 00, no Parque das Nações), e o funeral no dia seguinte, 13 de Maio, no cemitério Alto de São João, em Lisboa.

Está viva a ‘nova poesia de Angola’

Está viva a ‘nova poesia de Angola’

Está viva a ‘nova poesia de Angola’

O poeta e embaixador andarilho da cultura de Angola, J.A.S. Lopito Feijóo K., recebeu a 23 de Abril de 2021, em Luanda, o Prémio Literário Guerra Junqueiro da Lusofonia 2020, no âmbito do Festival Internacional de Literatura (FFIL – Freixo). Um prémio que honra a literatura angolana e uma oportunidade para os amantes de poesia em língua portuguesa descobrirem a ‘nova poesia de Angola’.

Sobre a doutrina poética de J.A.S. Lopito Feijoó K. recordámos em 2019 que o poeta realiza no prelo uma espécie de “performance” poética iniciada com a “Doutrina” (1987), e que foi continuando em “Lex & Cal Doutrina” (2012), “Marcas da Guerra – Percepção Íntima & outros Fonemas Doutrinários” (2013), “Andarilho e Doutrinário” (2013), “ReuniVersos Doutrinários” (2015), “Pacatos & Doutrinários Recados” (2017), “Imprescindível Doutrina Contra” (2017), “Doutrinárias Lâminas Doutrinárias” (2018) e a nossa edição “Doutrina com Fabulações” (2019)”.

Parabéns J.A.S. Lopito Feijoó K.!

J.A.S. Lopito Feijoó K., Helder Simbad e Tomás Lima Coelho, em Lisboa (2018)
João Ricardo Rodrigues, J.A.S. Lopito Feijoó K., Kalunga e Ventura de Azevedo, em Luanda (2019)

Virgínia Coutinho

Virgínia Coutinho

É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento da nossa autora Virgínia Coutinho, co-autora do best-seller MARKETING DIGITAL PARA EMPRESAS – GUIA PRÁTICO PARA AUMENTO DAS VENDAS NA INTERNET. Foi consultora em Social Media e Marketing Digital, formadora do Atelier Digital da Google, docente em várias universidades, e fundadora e directora-geral da escola de marketing digital, Lisbon Digital School.

Segundo a publicação Meios & Publicidade, “nas últimas semanas Virgínia Coutinho esteve a preparar um fundo, através da Associação Girls Move, para ajudar à criação de uma nova geração de mulheres líderes em Moçambique, através do projecto de mentoria Tech4Good. O fundo irá chamar-se Virgínia Coutinho.

A Meios & Publicidade informou também que “José Crespo de Carvalho, presidente da comissão executiva do INDEG – ISCTE Executive Education, tinha já anunciado que ia instituir um prémio Virgínia Coutinho para o melhor grupo da pós-graduação em applied digital marketing. O ISCTE Executive Education e a Lisbon Digital School mantém um acordo de colaboração.


1 2