Em Abril de 1917, o capitão-tenente Sacadura Cabral deslocou-se a França, para adquirir quatro aviões Caudron G.3 para o Grupo de Esquadrilhas a instalar no Huambo, em 1918. O objectivo foi defender a enorme fronteira Sul dos alemães da Damaralândia. Esta esquadrilha foi uma das primeiras forças aéreas do continente africano. Este ano de 2018 marca também os 80 anos da criação da DTA – Divisão dos Transportes Aéreos (1938), empresa que ganhou há 45 anos, em 1973, a designação de TAAG – Transportes Aéreos de Angola, S.A.R.L.
Nas últimas quatro décadas, a aviação civil em Angola é um dos poucos ramos profissionais e industriais no país com referência internacional positiva, num sector marcado por uma grande exigência tecnológica e com padrões de segurança altamente exigentes.

[João Ricardo Rodrigues, editor]

Livro: Aviação civil em Angola
Autor: Paulino Maria Baiona
Editora: Perfil Criativo – Edições
Ano de publicação:  Setembro de 2018 – Primeira edição
ISBN: 978-989-54139-5-9
Nº de páginas: 188
Capa: Capa mole com badanas
Medidas (Alt. x Larg. x Lombada):  150 x 230 x 14 mm
Peso: 0,300 Kg

O objecto desta obra é o surgimento da aeronáutica, quer civil, quer militar, bem como o nascimento e desenvolvimento da Aviação Civil em Angola. Foi um percurso longo que começou ainda durante o período colonial e se estendeu por muitos anos, já com o país independente.

Os primeiros serviços aéreos em Angola e a construção dos primeiros aeródromos, bem como a construção do primeiro aeroporto de Luanda, iriam tornar-se fundamentais para o nascimento do Serviço de Aeronáutica Civil (SAC). Assim, as autoridades coloniais, em 1954, decidem, pelo Decreto Lei n.º39645, publicado no Boletim Oficial de Angola, criar o referido Serviço de Aeronáutica Civil.

Neste pequeno trabalho, pretende-se mostrar de que forma evoluiu e se consolidou todo um empreendimento ligado à aviação em Angola, desde a construção de pistas e aeródromos, infraestruturas aeroportuárias, desenvolvimento de companhias de navegação aérea, aeroclubes e serviços da aeronáutica civil. Referir-se-á também o importante papel das telecomunicações aeronáuticas, ajudas rádio e controle de tráfego aéreo, bem como o início e estrutura da aviação civil, a sua reorganização, e os seus recursos humanos, tão importantes para o bom funcionamento do conjunto dos serviços.

Os serviços de aeronáutica e a construção de aeródromos foram uma importante mais-valia para o surgimento de empresas aéreas, empresas essas muito importantes para transporte de pessoas, carga e correio, e ligação do conjunto das partes de todo o território nacional. Foi também a aviação fundamental para o desenvolvimento e ligação do país, de Cabinda ao Cunene. Sem o Serviço de Aeronáutica Civil e o serviço de transporte aéreo, Angola não seria o país que é hoje e as suas populações estariam mais isoladas nos imensos sertões deste grande e pujante país.

Disponível para entregas a partir de Outubro de 2018.

ENCOMENDAR

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *